7 dicas para trabalhar com indicadores de desempenho e estrutura de dados no dashboard da SugarCRM

Postado por 24 novembro, 2016Experiência do Usuário

A Sugar oferece um altíssimo nível de personalização da sua interface, como, por exemplo, os modelos de dashboard e seu painel de indicadores. Esses recursos permitem aos usuários obter informações valiosas com um breve olhar sobre a homepage.

Com o painel de inteligência, é possível ainda visualizar no lado direito da tela dados coletados em uma variedade interna e externa de fontes.

Abaixo você encontra 7 dicas simples para te ajudar a trabalhar de forma mais eficiente com o nosso painel de inteligência e dashboard personalizado . Confira:

1 –Quem vai fazer a análise de dados

Antes de começar, é preciso responder a seguinte questão: quem vai usar esse dashboard ou ter acesso aos dashlets (dados fornecidos pelo painel) e o que vai ser feito com essa informação?

Em seguida, crie uma “persona” para grupos de pessoas que dividem as mesmas necessidades e interesses. Quanto mais personalizado o dashboard for para o grupo, mais útil ele será.

2 – Avalie os dados no dashboard e indicadores de desempenho

Após ter definido os grupos, você precisa focar em encontrar os indicadores mais relevantes e valiosos para os interesses de cada um desses grupos.

Cada grupo de usuários deve decidir que tipos de informações precisa; seu time provavelmente vai ter inúmeras ideias para bons indicadores, mas você vai precisar se focar em escolher os mais significativos. Por exemplo: o time de suporte vai precisar ter acesso à agenda de todos para verificar tarefas por usuário, por status ou prioridade.

3 – Use filtros dinâmicos para os indicadores de desempenho

Ao configurar a estrutura de dados (dashlets) é muito interessante e útil adicionar interatividade, por isso recomendamos usar filtros dinâmicos como “designado a” ou “status” para explorar mais dados.

4 – A importância dos indicadores de desempenho para contextualizar seu dashboard

Crie um dashboard contextualizado no Painel de inteligência para cada registro em seu CRM. Por exemplo: não limite a customização de dashlets apenas para o seu painel, mas estenda-os para leads, oportunidades, cases e outros módulos que você possa vir a ter.

5 – Crie um painel de resultados amigável

Não há por que acumular diagramas, widgets (programas autossuficientes instalados e executados na tela inicial do dispositivo) e gráficos em dashboard,que vão apenas complicar a navegação e distrair os usuários. Por isso, quanto mais simples, melhor.

Seu painel de dados precisa ser o mais claro possível. Nosso conselho é usar três dashlets por linha para um dashboard eficiente, mas o mais importante é certificar-se de que o número de linhas e colunas se ajustam aos dados que você quer analisar.

6 – Como usar o módulo de implementação de painéis

A Synolia desenvolveu um “add-on” que permite a criação e implementação de modelos de dashboards (Home Page & Painel de Inteligência) em apenas alguns segundos. Integrar novos usuários ou designar tarefas para usuários existentes nunca foi tão fácil!

Você pode replicar templates de um usuário já existente para um ou múltiplos usuários. Para a implementação, você pode usar o recurso “Role” para determinar um grupo de usuários previamente definido.

7 – Seja criativo

A Sugar oferece vários dashlets totalmente relevantes e “fora da caixa”, mas lembre-se que você pode criar novos dashlets a partir do zero: previsão de tempo com base em indicadores de negócio, mapa de vendas, gráficos baseados em informações externas (como o seu ERP ou outra fonte de dados) etc. Só não se esqueça de ser criativo.

Seus painéis serão rapidamente implementados graças a essas sete dicas. Você pode então se perguntar: “mas, e agora?” Bem, tenha sempre em mente que o painel não é estático.

Os usuários podem sempre se deparar com novas formas de lidar com dados, assim será necessário reservar um tempo e alguns recursos para atualizar e desenvolver seus painéis de acordo com as suas novas necessidades.

Deixe seu comentário